Flamengo vence Vasco com gol no fim em jogo no Maracanã

O Flamengo venceu o Vasco por 2 a 1, neste domingo, no Maracanã. Apesar da festa rubro-negra, o principal nome da noite mas Leonardo Cavaleiro, arbitro auxiliar de linha, que ignorou um gol do Cruzmaltino aos 11min. Douglas bateu falta, acertou o travessão e a bola quicou dentro do gol, mas o profissional errou feio e mandou o lance seguir.

Elano Flamengo

Além disso, o clássico chamou a atenção pelo baixíssimo número de torcedores no Maracanã. Apenas 13.245 flamenguistas e vascaínos viram Fellipe Bastos abrir o placar e Elano e Gabriel darem números finais ao confronto deste domingo.

Com a vitória, o Flamengo chega aos 19 pontos e retoma a vice-liderança do Campeonato Carioca. Já o Vasco, permanece com 15, na quarta colocação.

Apesar do baixo número de torcedores, a polêmica não deixaria de marcar presença no clássico deste domingo. Logo em um dos primeiros lances do jogo, Douglas bateu falta na entrada da área, a bola bateu no travessão e quicou dentro do gol. Nem o árbitro Eduardo Guimarães, nem o auxiliar Rodrigo Castanheira que fica ao lado da baliza viram o lance e mandaram a jogada seguir para delírio dos vascaínos.

Além do polêmico lance, o clássico foi também bastante disputado. Com meio de campo mais forte, o Vasco levava mais perigo do que o Flamengo, que praticamente jogava na base do contra-ataque. Elano, Mugni e Everton pouco tocavam na bola e viam Douglas e Fellipe Bastos mais à vontade no gramado.

E foi justamente dos pés de Douglas que saiu a jogada do primeiro gol do Vasco. O camisa 10 da Colina invadiu a área pelo lado esquerdo e rolou açucarado para Fellipe Bastos finalizar e abrir o placar, aos 36min. No lance seguinte, mais uma polêmica. Elano cobrou falta com categoria e Martin Silva fez grande defesa. A arbitragem, no entanto, acertadamente validou o gol, já que a bola ultrapassou a linha: 1 a 1.

O clima de insatisfação com a arbitragem era notório. Após o fim do primeiro tempo, todos os jogadores do Vasco cercaram Eduardo Guimarães para reclamar sobre o clamoroso erro. Até mesmo a Polícia Militar teve que entrar em campo para evitar qualquer tipo de agressão. Na confusão, o argentino Guiñazu recebeu cartão amarelo.

Até mesmo Felipe,  goleiro do Flamengo, se solidarizou com o transtorno dos vascaínos e criticou o arbitragem. “Não adiante o Vasco reclamar porque a arbitragem não faz isso de má fé. Erram porque são ruins mesmo”, disse o camisa 1 do Rubro-negro à rádio Transamérica.

Ao contrário do que se esperava, as equipes voltaram mornas para a etapa complementar.  Inconformada com a arbitragem, a torcida do Vasco reclamava muito a cada lance duvidoso, como ocorreu aos 9min, quando Felipe Bastos chutou de dentro da área na barriga de Samir, que evitou o segundo do Cruzmaltino.

Mal no jogo, o Flamengo decidiu mudar a equipe. Sacou Mugni e Amaral para as entradas de Gabriel e Muralha, respectivamente. O Vasco decidiu apostar na velocidade e trocou Everton Costa por Wilian Barbio.

Porém, o jogo seguiu sem muitas oportunidades com as defesas levando vantagem sobre os ataques. Assim, a bola parada era uma importante arma para ambas as equipes chegarem à vitória. Aos 28min, a arbitragem voltou a errar. Guiñazu, que já tinha cartão amarelo, fez falta de carrinho em Hernane, mas o juiz sequer marcou a infração.

O Flamengo melhorou com a entrada de Alecsandro. O atacante fez boas jogadas, como uma em que deixou Everton na cara de Martin Silva. O apoiador, no entanto, se embolou com o goleiro e perdeu a chance da vitória.

Flamengo e Vasco

VASCO 1 X 2 FLAMENGO

Data e horário: 16/02/2014 (domingo), às 16h (horário de Brasília)
Local: Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Luiz Antonio Muniz de Oliveira
Público: 13.245 pagantes
Renda: R$ 858.505,00
Cartão Amarelo: Fellipe Bastos, Diego Renan, Guiñazu, Aranda (VAS) Wallace, Felipe, André Santos (FLA)
Gols: Fellipe Bastos, aos 36min, e Elano, aos 39min do primeiro tempo; Gabriel, aos 44min do segundo tempo

VASCO
Martín Silva; André Rocha, Luan, Rodrigo e Diego Renan; Guiñazu, Aranda (Pedro Ken), Fellipe Bastos e Douglas (Bernardo); Everton Costa (W. Barbio) e Edmilson.
Técnico: Adílson Baptista

FLAMENGO
Felipe; Léo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Amaral (Muralha), Cáceres, Elano (Alecsandro), Everton e Mugni (Gabriel); Hernane
Técnico: Jayme de Almeida

Fonte: UOL

Publicidade