O futebol brasileiro continua mesmo vivendo o pior momento da pandemia. Com recorde de mortes e hospitais lotados ao redor do país, o futebol parece que não está disposto a ser paralisado. Os dirigentes das equipes temem dificuldades financeiras e, por conta disso, não estão fazendo força para o futebol ser paralisado novamente, assim como aconteceu no ano passado.

PUBLICIDADE

O Ministério Publico recomendou que o futebol fosse paralisado em todo o país. Como isso ainda não aconteceu, Casagrande, comentarista do Grupo Globo, tratou de detonar a não paralização do futebol.

Nós estamos batendo recordes de contaminação, recordes de número de mortes em geral e o futebol está aí. A bola está rolando. Eu me posicionei contra, o futebol tem que parar. O nosso momento está pior do que o ano passado antes da bola rolar. Hoje estamos na maior crise, no maior caos e parece que o futebol faz parte de um outro universo.”, disse Casagrande.

PUBLICIDADE

Enquanto o futebol não para, surtos do vírus acontecem com frequência. O último foi na última semana, onde o Corinthians não teve em campo praticamente com os jogadores do time sub-20.

O Corinthians teve um surto de Covid agora, jogou contra o Palmeiras muitos titulares não puderam jogar. Teve surtos durante o ano no Goiás, Atlético-GO, CSA, São Bento, Santos, Palmeiras, Flamengo, Fluminense e ninguém se preocupou, o futebol rolou. Eu penso assim: Se o futebol não para. Confunde muito a sociedade, a população. Ela olha e pensa: “Fecharam o bar, a academia, o cinema e o teatro, mas o futebol está rolando. Não está tão mal assim”, concluiu Casagrande.

PUBLICIDADE