Uniforme com bandeira do arco-íris no peito está à venda nas lojas oficiais, mas não será utilizado em jogos

Depois de acordos gigantes com o Banco BRB e o Socios.com, o Flamengo já tem um novo plano para garantir mais muitos milhões de reais. E a próxima mina de ouro é a Fla TV+, com lançamento previsto para a metade do mês de outubro.

A emissora oficial do Flamengo chega para superar a Fla TV, com muito mais conteúdo e programação durante 24 horas por dia. “Serão programas de entrevista, entretenimento e muita transmissão ao vivo”, explica Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing.

Você deve estar se perguntando como a Fla TV+ poderá assegurar milhões de reais. Com assinaturas, funcionando como uma espécie de Netflix. “Vamos cobrar R$ 15 de mensalidade dos rubro-negros. Já os sócios-torcedores terão desconto de 50%”, revela o dirigente.

O Blog apurou que o projeto para a Fla TV+ é alcançar daqui a alguns anos mais de 700 mil assinantes. Isso pode representar uma receita mensal de R$ 10,5 milhões ou R$ 126 milhões por ano. Só a título de comparação, o patrocínio máster com o BRB parte de um valor fixo de R$ 32 milhões por temporada.

Para se tornar atraente, a Fla TV+ vai transmitir praticamente tudo ao vivo, incluindo o time de futebol profissional. Foi pensando nisso que o Flamengo batalhou tanto nos bastidores durante os últimos meses pela Lei do Mandante, que permite ao time que joga em casa negociar os direitos de transmissão sem consentimento do adversário.

Hoje, a Fla TV no YouTube já conta com 6,3 milhões de inscritos e é o terceiro maior canal de um clube de futebol do mundo, só atrás do Barcelona (com 12,5 milhões) e do Real Madrid (com 6,8 milhões). A rentabilidade da Fla TV se dá com propagandas e Adsense, o programa de publicidade do YouTube, já que a inscrição dos rubro-negros no canal é gratuita.

Flamengo, FlaTV, Renda, Netflix, Mengão

Fonte: Jorge Nicola