Contratado junto à Roma no segundo semestre de 2019, o meia Gerson, custou aos cofres do Flamengo algo em torno de R$ 42 milhões de reais. E o investimento trouxe resultado, já que o atleta de 23 anos, é titular absoluto da equipe desde a sua chegada. Com contrato até dezembro de 2023, ele já iniciou as conversas com o clube para renovar o vínculo até pelo menos 2024.

PUBLICIDADE

No entanto, assim como no caso do uruguaio Arrascaeta, esbarra nas questões financeiras do clube, que foram muito impactadas por conta da pandemia. Além de não contar com a receita da bilheteria, o clube perdeu cerca de 90 mil sócios-torcedores, além de ter sido eliminado de forma precoce na última Libertadores e Copa do Brasil, o que reduziu a previsão de premiação. Em entrevista ao site ‘Ge’, o volante se mostrou compreensivo à questão financeira e tranquilo por um acordo em breve.

PUBLICIDADE

“Encaro essa situação como pauto meu trabalho no dia a dia: com respeito. Estamos vivendo uma situação extremamente complicada em virtude da pandemia e isso também é analisado por mim. Eu e meu pai temos um diálogo muito bom com o clube e na hora certa essa situação será ajustada”, minimizou.

PUBLICIDADE