Apesar da desconfiança de parte da torcida, o treinador Rogério Ceni vem ganhando a confiança dos jogadores e dirigentes rubro-negros. Para o jornalista Bernardo Gentile, o comandante, que vive uma relação de amor e ódio, ganhou fôlego após adotar medidas extremamente efetivas.

PUBLICIDADE

O que nem o maior corneta de Rogério Ceni pode negar é que o rodízio implementado pelo treinador em meio a jogos decisivos de Campeonato Carioca e Libertadores foi um sucesso. O Flamengo conseguiu os resultados esperados até aqui e segue forte nas duas frentes. E o melhor é que praticamente não perdeu jogadores por lesão pelo caminho – as exceções de Rodrigo Caio e Gerson“, disse ao UOL.

PUBLICIDADE

O amor e o ódio têm andado lado a lado na relação entre a torcida e Rogério. Jamais conseguiu ser unanimidade, pois a torcida se divide entre os que confiam em um técnico jovem e promissor e os que consideram o treinador fechado com suas convicções. Bem em Libertadores e Carioca, ele conseguiu dar ritmo ao elenco de maneira geral e é visível a força e o nível de confiança do grupo“.

PUBLICIDADE

Algumas situações pontuais são as que geram questionamentos na torcida. Apesar das boas atuações, Diego Ribas no time titular é um exemplo que desagrada. Pedro na reserva também. O centroavante é xodó dos rubro-negros, que o querem ao lado de Gabigol no time titular”, completou.

O Flamengo volta a jogar nesta terça-feira (04), dessa vez, pela Libertadores da América, contra a LDU, fora de casa, às 21:30, com transmissão do SBT.