O clássico entre Flamengo e Palmeiras reuniu os campeões nacionais da temporada de 2020, e foi tenso o início ao fim. Com a vitória do rubro-negro nos pênaltis, por 6 a 5, após o empate no tempo normal em 2 a 2, a partida teve o treinador do time paulista Abel Ferreira expulso do banco de reservas após muita reclamação.

PUBLICIDADE

No podcast Posse de Bola #116, Mauro Cezar Pereira afirma que a nota negativa do Palmeiras em Brasília foi o comportamento de seu treinador e que não houve erros de arbitragem que justificassem as reclamações contra Leandro Vuaden e sua equipe na partida.

PUBLICIDADE

“A nota que eu acho negativa é o comportamento do treinador na beira do campo. O Mano Menezes que eu acho que é o técnico que mais reclama de arbitragem entre os técnicos brasileiros na atualidade, ele foi destronado ontem pelo Abel Ferreira, porque ele reclamava de tudo. E vamos combinar, gente, a arbitragem não cometeu nenhum grave erro”, diz Mauro Cezar.

PUBLICIDADE

“Nos bastidores, tinha gente do Flamengo reclamando da escalação do Vuaden antes do jogo também que não se provou, a falta foi fora da área, se o árbitro quisesse prejudicar o Palmeiras, não teria dado o pênalti no Rodrigo Caio, faria vista grossa, e marcou na hora o pênalti, não foi o VAR que marcou, foi o Vuaden que marcou e marcou bem, marcou na hora. O Palmeiras bateu muito no começo do jogo, com 10 minutos eram seis faltas do Palmeiras e dois cartões amarelos, parava o jogo na pancada toda hora. Se ele quisesse ser rigoroso, o Wesley poderia ter sido expulso e ele administrou, como tem que ser”, completa.