Apesar da vitória fora de casa, na Argentina, com um dos principais clubes da temporada no país, o Flamengo não agradou a todos, especialmente a parte defensiva, que mais uma vez sofreu e tomou dois gols em lances “bobos”. O resultado de 3 a 2 para o rubro-negro, se deu especialmente pelo talento de alguns jogadores, segundo o jornalista Renato Maurício Prado.

PUBLICIDADE

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte com os jornalistas Vinicius Mesquita, Renato Maurício Prado, Alicia Klein e José Trajano, as estreias dos clubes brasileiros na fase de grupos da Libertadores são analisadas. No caso do Flamengo, Renato chama a atenção para a vitória do talento individual diante de falhas do sistema defensivo.

PUBLICIDADE

“O Flamengo continua ganhando no talento individual de seus jogadores, eu diria que o Flamengo hoje derrotou o Vélez e o seu próprio sistema defensivo, que continua um caos, um caos absoluto, o Flamengo foi muito melhor do que o Vélez em 80% da partida, o Vélez criou situações de gol praticamente nas duas únicas bolas que ele botou lá dentro, não chegou a ameaçar mais”, afirma Renato.

PUBLICIDADE

“O sistema defensivo do Flamengo é assustador, o Gustavo Henrique tomou um drible hoje que é daqueles dribles para o cara sair de campo, ele já quase saiu, deu um carrinho e devia ter saído direto a partir dali, o Willian Arão não marca ninguém, o Arão como zagueiro é muito fraco”, completa.